pluxo

Quando o rio pressente a proximidade do mar,

inteiro se estremece em toda gotícula d´água

e se debruça à entrega além do medo da quebra nas pedras,

porque o mar é a certeza do encontro do todo fluxo.

Lá quando eu começava a virar moça, tinha de costume

dizer a um amigo  que cada gente assim é como metáfora de rio,

e eu tinha uma sabedoria que ficou escondida dentro de mim

feito lírio aberto a margem. Dizia: alguns rios seguem paralelos,

uns bifurcam, outros se unem, e a única coisa que não pode é ser represado,

que apodrece. Tanto tempo depois e agora faço poesia disso.

Faltava um fluir um tanto mais à verdade: há o mar:

essa redenção de existir na existência. pluxo1

2 Respostas para “pluxo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s