cada ser no seu humano

– há sempre uma caixa coberta por poeira no alto do armário que guarda a libertação dos entendimentos dentro. Convém não ser alérgico a sujeira para vencer as superfícies…

Uma moça jardineira me confessara seu erro-acerto-segredo: décadas de caminhos circulares pela selva, com a placa a porta de sua caverna: sejam bem-vindos; e todo tipo de sombra de bicho que se aninhava acreditava passarinho.

Quem ataca o faz porque no fundo se sabe fraco; os atacados são os que em sua verdade não mascaram suas vulnerabilidades; mas não há guerra, não há vilões nem mocinhos, há apenas as escolhas das próprias possibilidades. Não faz sentido projetar campos de batalha, quem tem beleza na alma respeita a beleza do todo fora… o único real inimigo habita o emocional reino de dentro: e esse sim, opulento em suas vaidades, inventa pseudo-verdades de duelos.

– projeto flores, me alcançam, por fim, as borboletas.

2 Respostas para “cada ser no seu humano

  1. Doçura das palavras, verdades essenciais.
    Cris, vc tem a habilidade de falar com clareza o que é pronfundo. Eu como leitora, me sinto como uma borboleta que fica maravilhada ao adentrar em um jardim tão belo, perfumado, que revela suas cores com uma nitidez que ilumina dentro.
    Lindo!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s