insights brancos – 1

E então entendi… um coração curador vai sempre tender a atrair corações feridos enquanto não encontrar sua forma mais pura de amor… porque a ferida do outro ensina a buscar curativos… mas enquanto o coração curador não souber fluir limpo em sua essência, confundirá intensidade com vida, e toda intensidade é uma forma de fome de vida, e toda fome pauta uma falta. Faltas são marcas de desamor. Enquanto fugir de sua verdade encontrará a ausência dela nas dores, e serão doações em solidão, incuráveis feridas repetitivas. Um coração curador é presença de amor, ele precisa seguir inquebrantável às faltas, ele se equilibra em si, e derrama de si naturalmente, e naturalmente assim encontra as trocas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s