Pós-sim-vez

Todas as histórias de amor são possíveis, sim, tanto mais os conceitos se façam diluíveis, e os rótulos, fórmulas, diagnósticos, esperas, estereótipos, se tornem não precisos; porque histórias de amor são simplesmente amor, não carecem da baliza da história, se fazem na medida que existem, têm seus silenciosos propósitos, não precisam dos códigos, não mendigam... Continuar Lendo →

O fim da linha

O fim da linha é quando o rolo se esvazia em contínuo, despida linha, a morte principia: da trança, do que era, do que seria, de toda espera, idéia, possibilidade não tecida. O fim da linha: e sua verdade declarada, não errada, clara, a feitura dada a linha. O fim, o fim da linha. Sem... Continuar Lendo →

Entre Passos

Tantas vezes no caminho, tudo que se tem a dar no passo é a coragem, e coragem não significa ausência de medo, simplesmente passo, passo dado, entrega ao próprio caminho, passo após passo porque passo a passo é ir de encontro à verdade.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑