Pós-sim-vez

Todas as histórias de amor são possíveis, sim,
tanto mais os conceitos se façam diluíveis,
e os rótulos, fórmulas, diagnósticos,
esperas, estereótipos, se tornem não precisos;
porque histórias de amor são simplesmente amor, não carecem da baliza da história,
se fazem na medida que existem,
têm seus silenciosos propósitos,
não precisam dos códigos, não mendigam a língua, não devem à cultura.
Toda expressão de amor é possível, e é bonita,
já a realização do amor… essa é feita de duas expressões fazendo escolhas,
e para realizar junto é preciso de todo lastro estar livre, e se abrir a novas escolhas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s