Para derramar…

20130101-083850.jpg

Todo mundo conhece aquela imagem do copo meio cheio, meio vazio, e muito provavelmente já se viu percebendo ” eba, vejo meio cheio”, “porcaria, vejo meio vazio”. Mas a grande questão é: olhar um completamente vazio e ter a habilidade de enxergá-lo cheio, transbordante, de possibilidades.

Todo mundo também já ouviu, ou disse, “nascemos todos pelados”. Sim, é verdade, mas aproveitando um pouco melhor o que essa percepção rende, nascemos sem vícios, sem padrões, sem medos, sem dependências emocionais. Nascemos vazios de toda porcaria que nos complica a vida, e repletos de possibilidades.

É bem pertinente o buscar as respostas da vida, mas também é bem consistente não precisar de respostas para descobrir a vida. O sofrimento parece estar sempre atrelado a precisar ver cheio, a manter cheio, a mostrar cheio, algo que simplesmente já é cheio de vida.

Mas ninguém precisa se tornar naturista para viver despido, ninguém precisa do estômago pesado para se dizer saciado, ninguém precisa da casca para dizer que tem gema, aliás, a gema só vira gemada depois que sai da casca. O sol não nasce sob nossas condições, ele simplesmente nasce, ciclicamente nasce, naturalmente ilumina, e a noite vazia dele contém todas as possibilidades de seu nascimento seguinte.

No Rio de Janeiro, no verão, é comum as pessoas na areia da praia, ou mesmo embriagadas de beleza na pedra do Arpoador, aplaudirem o por do sol. Eu mesma já me juntei ao bolo e aplaudi diversas vezes… e é um momento mágico, onde tantas pessoas diferentes direcionam a atenção a um mesmo ponto: a gratidão a gratuidade da beleza. Mas sempre me ficou uma questão, aplaudimos o derramamento do sol sobre nós, mas será que reconhecemos que podemos derramar também?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: