Com sentir, consentir, com, sem, ir

20130221-210421.jpg

Meu texto
c
a
i
u de mim
rolou margens a fora, ultrapassou a borda
perdeu a beira
foi beijar a onda que mareia
d i l u i u
d i s s o l v e u.

Sem texto, sem forma, sem conceito,
sem pretexto para defender um texto,
sobrou eu, vingou eu, aconteceu eu.
O eu poroso que não absorve, inunda.
O eu sem pauta, que fala sem precisar da letra.
O eu que toca, o eu fértil, o eu que transborda.
Asa liberta do trajeto, corpo aberto sem mistérios,
pacificação de um deserto, horta,
contemplação dos sentidos, bem-vindos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s