Do ato de celebrar…

Um ou dois passos não contam o caminho. Partidas e chegadas, menos ainda. Não há resultado que traduza a caminhada, pequenos demais, olhá-los é ser despropositado. O real propósito só pode estar na caminhada, menos no passo, nas botas ou calçados, mais no que o chão se revela em espelho na caminhada. Somos o caminho,... Continuar Lendo →

Sem janela, ou, a senha dela.

Ela tinha por hábito sentar-se a janela. Nas mãos, tintas de ouro retingindo a passagem do outro. Seu lugar não era lá. De tanta espera, teceu cortinas, ergueu grades, até que o sol em seus fios dourados não pudesse mais entrar. Ela não era mais ela, e sequer sabia o que mirar. O vão torna... Continuar Lendo →

Insights Itinerantes 7 – Com a alma posta à prova

Render-se: entregar-se: à observação de si, aos entendimentos de tudo que chega no agora: encontrar-se no presente dos aprendizados de tudo que há em si e espelha-se a volta: se permitir ouvir suas próprias respostas. Gratidão, bela, inusitada e movimentada vida! ❤️   

Blog no WordPress.com.

Acima ↑