Dos nãos aos sins

Não se alongar nas relações que não colorem,

Não se reter ao que desbota,

Dissolver arreios, âncoras, gastas botas.

Ousar o solo. Ser entrega ao que recolore.

Tingir a dança, a trança, a valsa e todas as notas.


*imagem pinterest

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s