Renascimentos Sãos

Do renascer, deixar por terra os ossos que não sustentam mais.

Despreender-se das marcas na pele ao invés de cultuá-las, liberar os tecidos.

Amar cada molécula despida, pela graça e pela promessa de como reagregarão.

Salgar os olhos, amaciar os dedos.

Enterrar as solas sem velório: posso despojar-me,

obrigada pela caminhada, por ora sigo em novo calço.

Renascer é parte indissociável do bem viver,

para bem viver há de se bem querer.

Liberar o peito, respirar sem gravidade, ousar novamente ser.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: