Para encontrar

Achar morada requer

o caminho do templo de dentro.

A lente que reconhece o sagrado

é a do sentimento. Incansável

em si, na troca, no derramamento,

com seus contornos de simplicidade,

com as relíquias livres ao vento.

Cultivar morada requer

o passo atento e coragem

na lança do pertencimento.

O toque que reconhece seu templo

nada retém, é apenas envolvimento.

* imagem: Cris Ebecken, Cachoeira Congonhas, Conceição do Mato Dentro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: