O mundo é fantástico, Alice

Alice, senta aqui, bem embaixo dessa árvore, vou te contar uma história. Mas fique atenta, Alice, mantenha bem aberto os olhos.

Sem rota de fuga, sem que o veja como um labirinto sem fundo, o mundo é sua escola, Alice. Não precisa ser gigante quando se sente pequena, não precisa se apequenar quando se sente grande. Ninguém a persegue, Alice. Estão todos sendo, menina! Estão todos em exercício na vida. Deixe que mandatos de bruxa e exércitos de cartas caiam por terra em seus olhos, Alice.

Não tenha pressa, minha filha. Os ponteiros malucos, do coelho que corre, são só projeções de seu ego. Não corra, Alice, desfrute os passos e a ousadia dos seus não-saberes. Ache em teu próprio eu um conselheiro que quebra os sistemas dos seus pensamentos, dos seus quereres, das suas angústias. Tome chá com esse seu eu, seja criativa na forma que lida com sua própria vida, que tudo sossega, Alice.

Bem-vinda, Alice, não é preciso sonho que delira, quando se sabe em caminho de realizar o que acredita. Esqueça mapas, seguranças, estradas retas. O mundo é fantástico por si, quando se está aberto a aprendiz das curvas, noites e dias como se apresentam.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s