Solo Feminino

No movimento contínuo, atravessando noites. No solo

de si: nutre. Entardece ciclos,

recria a libertação das raízes

através da pulsante força: flores.

Imprudente o descrente que nada admira

e erra nos olhos em foice, mãos frias.

Errôneo o trôpego que tropeça quereres, falseia domínios.

Ela contorna o tempo, se reergue lua após lua.

É para além dos conceitos farpados, gesta

una em todos os seus lados.

Só seria ela mesma quem por inconsciência

poderia pará-la.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: