Com o mar no céu

Na exuberância da transitoriedade,

a constância é a mutação

lunando os sentidos com generosidade.

Vê que gentil o que a vida abre

toda vez que a brisa feito o mar passa,

e não se tem como carregar núvens como pedras na mala.

Uma estrela amanhece, uma lua desagua.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: