Versos de Isolamento – 2

Areia e vento na aspereza da matéria,
pulsando a aorta, roçando a pele.
Feito semente nas transições da terra:
do difícil a beleza brota,
por caminhos invisíveis a água jorra.
Entre o quente e o frio
a existência nada morna.
Feito cacto no deserto que ainda assim floresce,
segue acesa a chama:
a minha, a tua, a nossa.

Um comentário em “Versos de Isolamento – 2

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: