Imperfeição

Carambolas estreladas,

sinos, perfeições,

no para sempre garantido

de era uma vez inventado

algum perdura ao coração.

Bom é o que toca em verdade,

o equilibrismo das imperfeições,

o contato, a coragem

de dois que sustentam a dança

por ser ali onde mora a vontade (e a verdade).

O sol nasce na janela da aorta

dos concretos, dos desengonçados

dos que não precisam ser sábios

para amar sem a razão.

A brisa rega os alvéolos

dos tortos, porém dispostos

a respirar com a pele

os sentires todos dos vulneráveis

que se permitem ser entregue.

Coisa mais chata quem aumenta um ponto

pra se assegurar que tenham fadas

e se esconder da intimidade que rala

mas não maltrata quando se tem a frente a coesão.

Deus nos livre das falsas românticas mágicas.

Deus nos traga a ousadia das verdades

de amar com humanidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: