Anos depois

Ainda que covardemente
a beleza seja ferida
pela voragem impiedosa
ou rasurada por enganos
podres de falsos reis,
ainda que a ingenuidade sangre
perante abusos e assédios
de benfeitores malditos,
é direito que volte
que se tome de volta
a luz graciosa que os sentidos colore
e que é própria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: