Contração

O dormente embrião de quem se foi
e não mais o é, inábil, desentendido,
torto de pouco viver, pueril destemido errante,
pesa quando se carrega, porque não se enterra
por se recusar a crescer.

O estranho orgulho de quem o cultiva
amarra um pé primitivo à tronco cortado,
coloca em altar desejosas feridas:
se atrofia.

– Findar-se sem acontecer?

Para nascer, é parto.
Quem se pari deixa para trás
o projeto frágil do que não mais é
para caminhar paralelos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: