Poweremos

O mundo quando mostra finos denteshumanamente predadormasculinamente doentebafejando corpos e poderesdesbota despotadamente.Mas a vida, muito maior que tronos e pênisbem mais fecunda que os abusos à mesaventa uma força para lutachove gentilmente caminhos outros.

Em Pedramento

Para o que não há poesia, já colocaria muito bem Adélia, a pedra. A pedra vista na descortina áspera da miséria que cresce nas ruas. A pedra ainda atirada, infelizmente, pelos que romantizam trabalho, romantizam merecimento, romantizam privilégios (e armas). A pedrada: a fome andando voraz pelas ruas. Pedro, saindo da terapia, que ainda paga,... Continuar Lendo →

Insights de Cabeceira 1

Mesmo que vigore a moda de esvaziar significados e sentidos, mesmo que o raso desértico seja adorado, e o mundo pareça uma caça ao tesouro esquecido com a solidão como navalha fria, há de se fazer, mesmo que pequena, a revolução dos achados e encontrados que não desistem de remar à profundidade, mesmo que pouco... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑