De Aceites

O lugar exato do que morre e do que nasce,do que dissolve e do que floresce:o aerado imperfeito fecundo da terrapor onde a água nos vazios penetra:Quem não se esvazia endurece;Quem não aprofunda não vive;Quem tomba, desmancha, transforma tem poder de entrega. De aceites é o caminhar.

Respiro são: respiração

Doura o que refresca sentidos,burburineia bem-te-vis em canção unguento,reapruma as linhas para onde a correnteza desfila;por vezes o que o corpo precisaé água, silêncio, sentimento,e o mundo gira.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑