A Parede das Realizações

Já passara por cima diversas cores, e no engano do não lixar, a preguiça sobrepunha espessas camadas, até os olhos enxergarem cansaço e as mãos pulsarem medo dos estragos. Um fio de palavra conduziu a pausar e

respirar por um segundo observando a parede. Malditas exigências brutas de massas!, vinha à cabeça. Mas o fio de palavra ouvida-guardada pedia que melhor observasse. Contemplando a própria respiração, soprou fora os pensamentos duros, e feito quem talha com os sentidos viu a parede completamente branca.

 

Um espelho! Um espelho! Por deuses! Como foi que inventei tanta tinta de desejo não-verdadeiro?!

Como núvem que dissolve, uma clareza vertical decodificava a parede em horizonte. Como quem entende ao natural, sem custo penoso de pensar, estava ali, feito quadro pendurado, o fio de entendimento que sempre lhe escorregara. Sentiu precisar reter aquilo dentro, encaixar corpo e sentido, vivência com sentimento.

A parede das realizações só poderia mesmo ter seus andaimes no jardim interno. O norte de verdadeiro caminhava para aquela palavrinha coerência, que tanto gostava, e que no impulso de segurar corriqueiramente quebrava. Pois vinha adornando sua parede como se fosse o muro que resguarda um castelo, com projeções das mais velhas-modernas tecnologias.

Mas a parede das realizações tem por essência ser alicerce e espelho. E naquele momento o reconhecimento da única que verdadeiramente lhe cabe às feituras…

Os tijolos da sua não eram de barro. São feitos de sementes.

3 comentários em “A Parede das Realizações

Adicione o seu

  1. gosto de mãos que são sementes, que brotam nas fissuras das paredes, nas escadas, nos balanços, nos. nas…..bj

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: